Ílhavo

Condutor morre carbonizado mas passageiro é salvo por populares

Condutor morre carbonizado mas passageiro é salvo por populares

Um homem arriscou a vida, sexta-feira de madrugada, para salvar uma das duas vítimas de um aparatoso acidente na Légua, em Ílhavo. O condutor do veículo faleceu no local.

Eram cerca das 2.40 horas. Flávio Daniel Brito de Castro, 38 anos, seguia ao volante do seu Volkswagen com o colega Ricardo Rafael Santos, 21 anos, ao lado, quando, numa curva, perdeu o controlo do veículo e chocou contra uma habitação. Os moradores do número 27 da Rua da Légua, que sofreu a pancada, e os vizinhos, saíram atarantados e prestaram o primeiro socorro.

António Capucho aproximou-se da viatura, percebeu que as portas da frente estavam trancadas e já desesperava por ter visto uma cadeira de bebé, quando o passageiro gritou. "Ele pediu para o tirarmos e disse que só estavam ele e o condutor no carro", lembra António Capucho.

A viatura começou a arder e António aproveitou o vidro partido do lado do passageiro para tirar Ricardo Santos, que tinha as duas pernas partidas e em chamas. "Com a ajuda de um sobrinho, consegui afastá-lo do carro e apagamos as chamas das pernas com baldes de água", conta, olhando para as bolhas e escoriações com que ficou nas mãos.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado