Póvoa de Lanhoso

Cão abandonado reencontra dono um ano depois

Cão abandonado reencontra dono um ano depois

Fidel, um dos cães apreendidos a um produtor agropecuário de Serzedelo, Póvoa de Lanhoso, estava a ser procurado pelos donos há um ano.

Fidel é um cão de raça castro-laboreiro, preto, com cerca de três anos. Em janeiro do ano passado, desapareceu. Os donos, de Braga, encetaram uma busca infrutífera pelo animal.

Durante esse tempo esteve desnutrido, maltratado e com várias doenças. Depois de apreendido pela GNR por problemas sanitários e maus-tratos a animais que se praticavam na quinta onde estava Fidel, o Clube de Adoção e Proteção de Animais (CAPA) da Póvoa de Lanhoso recebeu-o. Tratou-o e entregou-o aos donos. O momento de alegria de Fidel a rever os donos foi filmado pelo CAPA. O abanar de cauda e os constantes saltos do canídeo ao regressar a casa após um ano de tormento emocionam.

Fidel teve o final feliz graças à atuação das autoridades e do PAN, após a denúncia veiculada pelo JN a 29 de dezembro. Desconhece-se como é que Fidel foi parar à quinta. Apesar de ter chip de identificação, as autoridades não receberam da parte de José Vieira o alerta do cão encontrado.

Cinco para adoção

O produtor agropecuário manteve Fidel na quinta, juntamente com bois, vacas, cavalos, porcos e outros cães. Todos tinham doenças e passavam fome. "Estavam muitíssimo maltratados, num estado de desnutrição horrível com sarna e parasitas, e tinham medo das pessoas", admite Paula Carvalho, do CAPA.

É aquela instituição que também está a cuidar do Bob, Óscar, Jasmine, Raponzel e Capitão, os outros cinco cães encontrados com Fidel, e disponíveis para adoção. Recorde-se que José Vieira foi proibido de ter animais durante dois anos e multado em quase 6000 euros.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado