Guarda

Evacuada instituição de apoio a jovens com deficiência em Almeida

Evacuada instituição de apoio a jovens com deficiência em Almeida

As instalações da Associação Sócio -Terapêutica de Almeida, em Cabreira, concelho de Almeida, foi evacuada devido à proximidade do fogo que lavra no concelho.

António Baptista Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Almeida, adiantou à Lusa que a instituição foi evacuada às 23 horas desta segunda-feira. Os 13 utentes e seis funcionários foram transportados para a Casa da Juventude de Almeida, "onde vão passar a noite".

Segundo o autarca, a decisão foi tomada para evitar que os jovens da instituição - portadores de deficiência mental - "assistam a este cenário das chamas" que estão nas proximidades da aldeia de Cabreira.

António Baptista Ribeiro esclareceu, ainda assim, que os jovens utentes da Associação Sócio-Terapêutica de Almeida (ASTA) não corriam perigo, uma vez que os terrenos em redor das instalações estão limpos, o que "evitaria a chegada do fogo".

"Não é porque haja propriamente perigo, mas como as chamas se estão a ver daqui, entendemos levá-los para a Casa da Juventude de Almeida, para passarem a noite mais tranquila", rematou o autarca de Almeida.

O incêndio que esta tarde começou no concelho da Guarda entrou no concelho de Almeida e tem quatro frentes que avançam em direção a quatro freguesias.

Segundo o autarca de Almeida, António Baptista Ribeiro, pelas 22.50 horas, o incêndio rural seguia "ao longo de toda a Ribeira das Cabras", em direção às freguesias de Freixo, Parada, Cabreira e Amoreira.

"Não há vento, mas o incêndio está complicado. Está a lavrar nas duas margens da Ribeira das Cabras e com quatro frentes muito ativas", referiu o autarca que está no terreno a acompanhar a situação.

As chamas também atingiram o concelho do Sabugal, em particular a área da freguesia de Cerdeira, segundo o vereador Vítor Proença, com o pelouro da proteção civil.

O autarca desconhece os prejuízos causados pelo fogo, anunciando que na terça-feira os técnicos municipais irão para o terreno "fazer o levantamento do que aconteceu".

Vítor Proença adiantou à Lusa que durante o combate ao fogo que começou na zona de Rochoso, no concelho da Guarda, um veículo dos Bombeiros Voluntários do Sabugal "ardeu parcialmente" e um bombeiro sofreu ferimentos ligeiros, tendo tido alta após receber assistência hospitalar.

O fogo começou pelas 13.15 horas em Rochoso, no concelho da Guarda, e evoluiu para os concelhos vizinhos de Almeida e do Sabugal.

Pelas 23:50 o fogo rural estava a ser combatido por 272 operacionais e 93 viaturas, segundo informação disponibilizada na página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM