Nazaré

Mau tempo suspende buscas na Nazaré

Mau tempo suspende buscas na Nazaré

As buscas em terra para encontrar o homem desaparecido na praia da Nazaré, na noite da passagem do ano, foram suspensas devido às condições atmosféricas adversas.

Na segunda-feira, as buscas serão retomadas às 08.00 horas, "nas mesmas áreas e com o mesmo dispositivo", que inclui a Polícia Marítima e corpos de bombeiros da região, disse à agência Lusa o capitão do Porto da Nazaré, Agostinho Gomes.

Este domingo, desde as 08.00 horas, bombeiros e efetivos da Polícia Marítima, apoiados por viaturas todo-o-terreno e outras, percorreram a orla costeira, entre Peniche e a Figueira da Foz, nos distritos de Leiria e Coimbra, mas não avistaram sinais do desaparecido, como sapatos ou peças de roupa.

Na sua maioria, os meios operacionais foram desmobilizados devido à chuva, neblina no litoral e agitação marítima, mantendo-se em ação apenas as viaturas todo-o-terreno.

Na segunda-feira, as buscas terão "especial enfoque" na zona da Nazaré, "sem descurar" as áreas a norte e a sul, onde será menos provável que o corpo dê à costa, segundo as últimas previsões a que a Capitania do Porto teve acesso.

Pouco depois da meia-noite completam-se 72 horas do desaparecimento de um jovem, levado pelo mar na praia da Nazaré, na passagem do ano, o que foi testemunhado por populares.

Além da Polícia Marítima, as buscas também têm envolvido equipas dos Bombeiros Voluntários da Nazaré e de São Martinho do Porto.

Na sexta-feira, a Capitania do Porto da Nazaré recebeu uma participação do desaparecimento de um jovem polaco, de 24 anos.

No sábado, em comunicado, o Instituto Politécnico de Leiria confirmou o desaparecimento do jovem, aluno da instituição, que frequentava o mestrado em Engenharia da Energia e do Ambiente ao abrigo do programa europeu Erasmus.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado