Amadora

Gasolina lançada ao fogareiro explodiu e fez quatro feridos

Gasolina lançada ao fogareiro explodiu e fez quatro feridos

Prometia ser apenas mais um churrasco, na Estrada Militar, no Alto da Damaia (Amadora), mas acabou em tragédia. Sexta-feira, quatro pessoas ficaram queimadas - uma delas um menino de cinco anos -, quando o fogareiro explodiu, após uma das vítimas atirar gasolina para cima das brasas.

"Estavam todas queimadas. A pele saltou toda, que até ficaram brancas", contou, ao JN, Yane, um mecânico daquele bairro de construções precárias e que, com um colega, apagou as chamas que queimavam as vítimas.

A explosão ocorreu pelas 15 horas, quando Lídia Lopes, de 77 anos, pediu a uma vizinha, a cabeleireira Joaninha, que atiçasse as brasas que estavam no pequeno fogareiro, junto à garagem do número 59. Outra vizinha, Maria Luísa Semedo (Lilica), de 40 anos, proprietária do café "As Sereias", assistia ao arranque da petiscada, do outro lado da rua, na companhia do pequeno Insidane Tavares, de cinco anos.

Quando Joaninha, de 39 anos, atirou gasolina para o fogareiro, uma pasta em chamas arremessou-se contra as mulheres e o menor. "A Lilica tinha aquele cabelo postiço que é atado à cabeça. Ardia tudo. Correram para as casas delas. Tentámos o extintor. Depois, com água, e nada. O meu colega apagou-as com a t-shirt, que despiu naquele momento", explicou Yane.

Idosa rumou a Coimbra

Segundo Joana, uma jovem do bairro, enquanto os bombeiros não chegaram (15.32 horas), a linha 112 foi dando indicações. "Diziam para colocarmos água na pele para não secar. Elas só gritavam com dores, porque a pele saltou toda", adiantou.

Lídia ficou em pior estado e foi levada de helicóptero, já perto das 18 horas, do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, para os Hospitais Universitários de Coimbra. "Quando cheguei, a minha mãe estava entubada, mas consciente", explicou, emocionado, Adérito Lopes. Ao JN, Ângela Semedo - irmã de Luísa - disse que a irmã foi levada para o Santa Maria, enquanto Joaninha rumou ao São Francisco Xavier - ambas com ferimentos ligeiros. Já Insidane foi levado para o Dona Estefânia, com queimaduras no tronco.

A vítima mais nova, Insidane, com 5 anos, ficou ferida no tronco. Está no D. Estefânia.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado