Lisboa

Fisco notifica mensalmente mulher morta por dívidas que não teve

Fisco notifica mensalmente mulher morta por dívidas que não teve

Os emails continuam a chegar, no início de cada mês. O primeiro foi recebido há quatro anos, pouco tempo depois de Maria José ter morrido.

A Autoridade Tributária (AT) avisava que havia dívidas por regularizar e ameaçava com penhoras. A família, que mora em Lisboa, estranhou: a idosa era viúva há vários anos, não era de se endividar e nunca trabalhou fora de casa.

A notificação foi remetida para o email do neto. Era Bernardino Almeida quem costumava fazer o IRS da avó e associou o seu endereço ao "perfil" de Maria José no portal da Autoridade Tributária. "Da consulta ao sistema informático da AT foi detetada a existência de dívidas relativamente reduzidas, resultantes do não pagamento dessas importâncias, dentro do prazo legal", começam por dizer os emails, assinados pelo "chefe de Finanças".

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado