Gondomar

Matilde não resistiu a leucemia rara

Matilde não resistiu a leucemia rara

Morreu nesta quinta-feira a pequena Matilde, a bebé de 16 meses, de Rio Tinto, Gondomar, que sofria de uma leucemia rara e cuja família pretendia ir à Alemanha em busca de uma nova terapêutica.

Na página da rede social Facebook, "Matilde força da natureza viva", criada para angariação de fundos dos tratamentos, a morte da bebé foi anunciada ao início da noite, multiplicando-se as condolências à família.

"Guardem nas vossas memórias este meu sorriso, não chorem porque eu parti. Sorriam porque eu fiz parte das vossas vidas", foi com esta mensagem, acompanhada de uma fotografia da bebé, que foi comunicada a morte da menina.

Ao final da tarde, uma mensagem publicado na mesma rede social dava conta que o estado clínico de Matilde se tinha agravado.

Ainda na passada segunda-feira, o JN noticiou que a família reservava agora esperanças numa nova terapêutica - a imunoterapia - na Alemanha, esgotados que estavam os tratamentos em Portugal.

"É uma corrida contra o tempo. A Matilde precisa de ir o mais rápido possível, porque já não faz uma sessão de quimioterapia há dois meses, e a doença está lá", desabafou, na altura, a mãe, Diana Costa.

A menina acabou por morrer esta noite, no Instituto Português de Oncologia do Porto.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado