Porto

Há 1600 sem-abrigo no Porto e prevê-se aumento

Há 1600 sem-abrigo no Porto e prevê-se aumento

Um estudo concluído este mês revela a existência de 1600 pessoas em situação de sem-abrigo na cidade do Porto. Todas estão identificadas e têm acompanhamento social. Neste número contam-se cerca de 200, que, não obstante a monitorização, continuam a viver na rua e em casas abandonadas.

A Casa da Rua, pertencente à Misericórdia do Porto, é uma das unidades que prestam ajuda. Diariamente, pelas suas instalações, na Rua do Duque de Loulé, passam muitos carenciados: seja para tomar um simples banho ou para comer uma refeição. Com 20 quartos, também dá teto a outros tantos utentes. Tudo sem custos para os utilizadores.

Sandra Arouca, a diretora técnica, tem aqui o seu posto de trabalho desde 1999. Sabe bem do que fala e prevê um acréscimo de pedidos. "Depois de uma fase de estagnação, a tendência aponta para um crescimento", antecipou, deixando subentendido que as dificuldades económicas continuam a ter um peso enorme sobre os ombros dos portugueses.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado