Porto

Reforço de vigilância entre as 14 e as 18 horas no rio Douro

Reforço de vigilância entre as 14 e as 18 horas no rio Douro

As cheias no Douro na madrugada deste sábado foram mais moderadas do que o previsto pelo Centro de Previsão e Prevenção de Cheias, mas a vigilância vai ser de novo reforçada entre as 14:00 e as 18:00.

Fonte da Câmara do Porto disse à agência Lusa que durante a madrugada, e até cerca das 12:30, "a água não ultrapassou o Postigo do Carvão e não atingiu sequer Miragaia".

"O controlo das barragens e o local onde caíram as chuvas da madrugada acabaram por evitar o pior e não se atingiram os níveis das cheias de 11 de janeiro. Para o final da tarde está previsto um novo pico que, se não houver alterações, deverá ter uma dimensão semelhante à da madrugada", disse a mesma fonte.

A proteção civil municipal vai manter "uma vigilância especial" entre as 14:00 e as 18:00, período de "maior pressão do caudal do rio Douro".

Durante a noite e madrugada, o mau provocou algumas inundações, quedas de estruturas e de muros, um dos quais junto à ilha municipal da Bela Vista, que provocou danos em diversas viaturas.

As causas ainda estão a ser apuradas, mas fonte da autarquia portuense admitiu que o acidente poderá ter sido provocado pela "mexida de terrenos" necessária à realização das obras de reabilitação daquele bairro.

"As obras e a chuva poderão estar na origem do desabamento do muro, por isso a Câmara assumirá, no âmbito das obras, a responsabilidade pelos prejuízos", disse a mesma fonte.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado