Porto

Salão Erótico do Porto com 12 palcos e 800 espetáculos

Salão Erótico do Porto com 12 palcos e 800 espetáculos

O Eros, Salão Erótico do Porto, arranca esta quinta-feira, na Exponor, em Matosinhos, e vai ter 12 palcos e mais de 800 espetáculos até ao próximo domingo. Erica Fontes, a atriz portuguesa mais conhecida da indústria pornográfica, é porta-voz do evento e presença garantida.

O Salão, que vai na 9.ª edição, tem ganho expressão além-fronteiras. Segundo Juli Simon, um dos organizadores, além de portugueses, "haverá participantes da Hungria, Itália, Espanha, República Checa e Inglaterra."

A sexóloga Valérie Tasso, autora do livro "Diário de uma Ninfomaníaca", que deu origem ao filme com o mesmo nome, é a convidada de honra em Matosinhos.

Juli Simon não fala em bater recordes de afluência à Exponor, ao explicar que "esse não é o objetivo", mas salienta que "a participação do público feminino" tem crescido de ano para ano. "Organizamos eventos no México, em Espanha e na Argentina, e Portugal é aquele que conta com mais mulheres", avança.

Também Erica Fontes, presente esta quarta-feira na apresentação do Eros, confirmou que "a área feminina tem aumentado de importância" e que "as mulheres são as mais atrevidas" durante as atividades do Salão.

Foster Riviera, nascido no Porto, protagonista do cinema gay e com prémios internacionais conquistados, é o outro porta-voz do evento, a par de Erica.

Entre as iniciativas a realizar até domingo faz parte da agenda a tentativa de bater o recorde de multitrampling. Esta prática consiste em ser pisado por várias mulheres ao mesmo tempo, em saltos altos. O "herói" virá de Espanha. A melhor marca ibérica está fixada nas 11 mulheres e a mundial nas 15. Estes são os números a derrubar em Matosinhos.

As portas na Exponor abrem às 15 horas e os espetáculos durante até às duas horas da madrugada. No último dia, domingo, o fecho acontece mais cedo, às 22 horas. Os bilhetes diários custam 13 euros. Para casais, pessoas com idade acima dos 65 anos e desempregados, as entradas custam 11 euros. Está vedado o acesso a menores de 18 anos.

"Baixamos os preços, atendendo à situação económica e para podermos chegar a um maior número de pessoas", explicou Juli Simon.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado