Porto

Teste nos Aliados mostra quem ajuda

Teste nos Aliados mostra quem ajuda

Simulacro na Baixa do Porto, esta terça-feira, visou "aumentar a cultura de segurança dos cidadãos".

O alarme soou, esta terça-feira, perto das 14 horas no Gabinete do Munícipe do Porto, na Avenida dos Aliados. De todos os lados surgiram bombeiros, Polícia e Cruz Vermelha. Os cerca de 600 trabalhadores foram evacuados. Mas dois deles tiveram paragens cardiorrespiratórias e quatro inalaram fumo. Foram socorridos. Tudo acabou bem. Afinal, tratou-se de um exercício na Baixa, no âmbito do Dia Internacional da Proteção Civil.

O simulacro teve como objetivo principal, segundo Rebelo de Carvalho, comandante municipal da Proteção Civil, "aumentar a cultura de segurança dos cidadãos". E foi um teste aos meios operacionais Bombeiros, Polícia Municipal, PSP, Cruz Vermelha e os Sapadores do Porto responderam à chamada. Para espanto de quem tenha passado e com o trânsito cortado.

Para além incêndio a fingir, a Câmara aproveitou o dia para ensinar, a 300 alunos de escolas do Porto, regras de trânsito. "As crianças são o futuro da nossa sociedade e é importante elas estarem presentes", frisou Sampaio Pimentel, vereador da Fiscalização e Proteção Civil.

Houve ainda um simulacro com um acidente na Praça de Humberto Delgado, em que foi preciso desencarceramento. A "montra de agentes" acabou em festa.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado