O Jogo ao Vivo

Média

"Correio da Manhã" no top dos anúncios estatais

"Correio da Manhã" no top dos anúncios estatais

Em 2009, os que mais receberam investimento publicitário do Estado na imprensa foram o Correio da Manhã (30,16%), o Jornal de Notícias (18,96%), o Diário de Notícias (12,02%) e o Expresso (10,76%). A revista Focus (0,86%), o extinto 24 Horas (1,48%) e a Sábado (3,08%) foram os que tiveram menor investimento, contando com classificados.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) disponibilizou ontem, quinta-feira, a versão final do estudo sobre o investimento publicitário do Estado, que representa cerca de 10% do global em Portugal.

O trabalho, que ficou disponível para consulta na página de internet da ERC, tem como base os anos de 2008 e 2009 e toma como referência as tabelas publicitárias e não os preços reais do mercado.

A amostra partiu de uma base de dados de inserções de publicidade da Marktest.

Assim, em 2009, num valor total de cerca de quatro mil milhões de euros nas diferentes plataformas, o investimento publicitário do Estado foi, segundo os preços de tabela, de 408 milhões de euros, 10,14% do total.

No que se refere ao peso do investimento do Estado nos diferentes meios, o mesmo assume maior protagonismo no Jornal i (36,1%), no semanário Sol (21,4%) e no Correio da Manhã (21,1%).

Quanto à televisão - que recolhe cerca de 80% do investimento total -, a TVI lidera, com 33,28%, a SIC obtém 31,99% e a RTP 28,21%, dados que incluem o investimento nos vários canais cabo. Na rádio, o investimento foi maior na TSF (31,13%), seguindo-se a RFM (26,07) e Rádio Comercial (23,76).

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado