Investigação

Afinal há outro continente, mas está quase todo debaixo de água

Afinal há outro continente, mas está quase todo debaixo de água

A Zelândia, uma grande massa de terra 94% coberta por água, é considerada por um grupo de cientistas como o oitavo continente do Planeta Terra.

Os cientistas acreditam que a Zelândia, uma massa de terra com cerca de 4,2 milhões de km2, cerca de dois terços do tamanho da vizinha Austrália, cumpre todos os requisitos para ser considerada como um continente.

A parte visível deste novo continente é conhecida como a Nova Zelândia, um país nos antípodas de Portugal, constituído por duas ilhas principais, a Norte e a Sul, esta última famosa pelas paisagens onde foi filmada a saga o "O Senhor dos Anéis".

Acima do mar, neste novo continente, ergue-se ainda a Nova Caledónia e uma série de pequenas ilhas dispersas. Apesar de ter apenas 6% da massa de terra acima do nível do mar, os cientistas acreditam que há razões para considerar a Zelândia como o oitavo continente do Planeta Azul.

Num artigo publicado na revista da Sociedade Americana de Geologia, os autores da investigação, no terreno há cerca de 20 anos, explicam as razões para considerar a Zelândia como um continente:

1 - A elevação acima da área circundante

2- A crosta é mais grossa e regular que o fundo do mar

3- Tem uma área bem definida

4 - Tem uma geologia própria

"Se pudéssemos esvaziar os oceanos, seria bastante claro que veríamos uma cadeia montanhosa e um continente muito, muito acima", argumentou o autor principal do artigo, o neozelandês Nick Mortimer.

"O valor científico de classificar a Zelândia como um continente é muito maior do que apenas acrescentar um nome à lista", explicou, garantindo que não está a vestir a camisola, tentando fazer de um pequeno país um continente com 4,2 milhões de quilómetros quadrados.

"Este continente pode estar submerso, mas não se fragmentou", o que pode "ser muito útil para explorar a coesão e a separação da placa continental", diz.

"Esperamos que um dia, o continente Zelândia possa aparecer nos mapas, nos compêndios e livros escolares", disse Mortimer, em declarações à TV New Zealand.

Como não há uma estrutura mundial que reconheça continentes, a aceitação da Zelândia como o oitavo continente só poderá ser feita se mais estudos e investigações concluírem o mesmo que o trabalho agora publicado na revista da Sociedade Americana de Geologia.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado