Inglaterra

Aplicação simula vida dentro de uma cela solitária

Aplicação simula vida dentro de uma cela solitária

O jornal britânico "The Guardian" criou uma aplicação para que os utilizadores saibam o que é estar dentro de uma solitária. A experiência virtual "6x9" quer mostrar o que é viver 23 horas por dia numa pequena cela.

Um lugar onde os dias, as semanas e os meses se passam sem haver praticamente qualquer contacto com o mundo exterior. É essa a experiência que anuncia o jornal "The Guardian" na sua mais recente criação.

É a primeira vez que o jornal se aventura a criar uma aplicação que permite colocar as pessoas dentro de uma cela solitária, à semelhança das que existem nas prisões norte-americanas.

A ideia é que as pessoas sintam, ainda que virtualmente, aquilo que sentem os presos que passaram anos da sua vida fechados e, dessa forma, tentar desvendar todas as marcas psicológicas que tal experiência pode provocar.

Anunciada como uma "nova forma de jornalismo", tendo por base a interatividade virtual, esta inovação pretende expor, fazer sentir aos utilizadores, como sofrem as pessoas que estão encarceradas numa solitária. Só nos EUA estima-se que cheguem a ser 80 a 100 mil reclusos nestas condições.

Mais do que com palavras, explica o jornal, o interesse deste desenvolvimento é contar ao longo dos nove minutos apenas que tem a experiência virtual o sentimento de privação que atinge estas pessoas.

Ao longo da experiência os utilizadores vão ouvir as histórias reais de sete reclusos que colaboraram com o "The Guardian" para retratar todos os aspetos relacionados com o aprisionamento dentro de uma solitária.

Na "viagem" procura-se transmitir uma espécie de experiência fora do corpo. Os cenários vão-se transformando à medida que o tempo passa e se procura fazer viver os estados de ansiedade, perturbação, alucinação e depressão retratados nos discursos daqueles que passaram longos dias realmente presos numa pequena cela, em regime de solitária.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado