Mundo

Berlusconi votou perante protesto em topless

Berlusconi votou perante protesto em topless

O ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi votou este domingo em Milão, no primeiro de dois dias de eleições gerais no país, e nas quais o empresário é candidato a primeiro-ministro.

Esperado por um aparato mediático no local de voto, Berlusconi teve porém de dividir as atenções com três mulheres, que mostraram o peito e gritaram "basta Berlusconi, basta Berlusconi"

A agência France Press noticia ainda que as três mulheres ficaram arranhadas nas costas quando tentaram chegar perto do antigo governante.

As ativistas do grupo Femen foram imediatamente detidas pela polícia e arrastadas do local, onde estavam filas de votantes nas eleições gerais, que decorrem hoje e segunda-feira.

"Três 'sexestremistas' do Femen levaram a cabo um ataque contra o idiota Berlusconi quando ele se preparava para votar", anunciou o grupo, na sua página na Internet.

O grupo apelidou o antigo governante como um "pervertido sujo" e defendeu que a Itália "não deve votar em alguém que deve estar na prisão".

As feministas romperam a linha formada pelos jornalistas fora do local de voto e aproximaram-se de Berlusconi, mas sem o conseguir alcançar.

Berlusconi lidera a coligação de centro-direita e as sondagens indicam que deverá ser o segundo mais votado, depois da coligação de centro-esquerda.

O grupo Femen tem realizado ações desde 2010 na Rússia Ucrânia e Londres.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado