Terrorismo

Britânica de 32 anos no grupo de carrascos do Estado Islâmico

Britânica de 32 anos no grupo de carrascos do Estado Islâmico

Foi identificado um segundo cidadão britânico pertence ao grupo de executores do Estado Islâmico. É do sexo feminino, tem 32 anos e chama-se Alexandra Kotey.

O grupo associado ao sequestro e decapitação de vários ocidentais em nome do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) seria formado por quatro pessoas e designado de "Beatles".

Alexandra Kotey, de origem goesa e grecocipriota, foi o segundo elemento deste grupo a ser identificado, revelou o diário "The Washington Post". O primeiro foi Mohamed Emwazi, conhecido por "Jihadi John", morto em novembro durante um bombardeamento na cidade síria de Raqqa.

Alexandra Kotey tem residência em Londres mas atualmente o seu paradeiro é desconhecido. Foi ainda divulgado que seria conhecida no grupo pelos nomes de Ringo ou George.

Outras das informações vindas a público atribuem aos soldados de origem britânica os atos mais cruéis: de torturas a execuções.

A jovem britânica frequentou a mesquita de al-Mannar em Londres, à semelhança de Mohamed Emwazi.

Conteúdo Patrocinado