Mundo

Corrupção na China ainda é um problema "muito grave"

Corrupção na China ainda é um problema "muito grave"

O Governo chinês divulgou o primeiro "Livro Branco sobre a Corrupção" congratulando-se, hoje, quarta-feira, com os "sensíveis resultados" do combate à corrupção no país, uma das principais fontes de descontentamento popular na China. Mas reconheceu que o problema "ainda é muito grave".

O Livro Branco sobre a Corrupção explica que "até agora, o esforço da China para combater a corrupção tem produzido resultados sensíveis", acrescentando que entre 2005 e 2009 foram investigados "mais de 69 200 casos de subornos comerciais, envolvendo 16 590 milhões de yuan (1890 milhões de euros)".

Neste Livro Branco é, ainda, referido que nos últimos sete anos, os procuradores chineses "investigaram mais de 240 mil casos de desvio de fundos, suborno, incumprimento de deveres e violação de direitos".

No entanto, o problema da corrupção "persiste, com alguns casos envolvendo largas somas de dinheiro. A situação ainda é muito grave (...) As violações da lei e da disciplina tendem a ser mais camufladas, inteligentes e complexas", reitera o Livro Branco.

O Partido Comunista Chinês assume o combate à corrupção como "uma questão de vida ou de morte" para a sua permanência no poder, mas avisa que se trata de "uma luta prolongada, árdua e complexa".

O Livro Branco apela, também, ao "envolvimento dos cidadãos" na luta contra a corrupção, nomeadamente através da Internet, considerada já "uma nova forma de supervisão por parte do público".

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM