menores

Creche amordaçava bebés com fita-cola

Creche amordaçava bebés com fita-cola

A imagem de um bebé de quatro meses amarrado à cadeira com uma corda e amordaçado com fita-cola está a chocar os argentinos. O método era praticado num jardim infantil de Comodoro Rivadaria e foi denunciado por uma professora arrependida. Veja o vídeo (pode ferir os leitores mais sensíveis).

A creche "La hormiguita viajera" está agora fechada e é alvo de uma investigação policial.

O método de amarrar e amordaçar os bebés terá começado, segundo a imprensa argentina, com o excesso de matrículas no berçário e jardim infantil e com a consequente falta de capacidade das educadoras para cuidar de todas as crianças.

A denúncia do caso deve-se a uma professora de música supostamente arrependida que capturou a imagem do bebé amordaçado, divulgando-a através da rede social Facebook.

As autoridades atuaram imediatamente. A creche foi encerrada para investigação e, em buscas realizadas no local, os polícias encontraram cordas e mordaças de vários tamanhos.

Segundo o responsável regional pela Educação, Luis Zaffaroni, "La hormiguita viajera" não tinha sequer licença para estar aberta, o que poderá, em parte, responsabilizar a Câmara de Comodoro Rivadavia.

Citada pelo jornal espanhol "El Mundo", a dona do berçário, Johana Paz, alegou que não se encontrava nas instalações quando a fotografia foi capturada, por motivos de saúde.

A responsável alegou ainda que se tratou de um caso isolado e que denunciou e despediu três educadoras.

Ao mesmo jornal, Johana Paz disse que tem sido alvo de ameaças.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado