Mundo

Desmantelado acampamento de centenas de ciganos na periferia de Paris

Desmantelado acampamento de centenas de ciganos na periferia de Paris

Um acampamento onde viviam perto de 400 ciganos, instalados desde junho em caminhos-de-ferro desativados no norte de Paris, começou a ser evacuado esta quarta-feira.

O desmantelamento surge na sequência de uma decisão judicial, desencadeada pela empresa ferroviária SNCF, que é proprietária do terreno.

Os serviços de Paris contaram 135 barracas onde viviam as famílias em condições de higiene precárias e com meios de aquecimento rudimentares, aumentando os receios devido ao risco de incêndio.

O dia ainda não tinha começado quando dezenas de pessoas, com os seus bens debaixo do braço, se dirigiram para os autocarros que os deveriam levar para centros de acolhimento.

"Nós somos europeus, porque é que não temos direitos?", questionou um.

Os polícias foram destacados para a zona em torno do acampamento, composto por cerca de uma centena de barracas feitas de tábuas de madeira e de materiais reciclados.

Hoje de manhã restava apenas uma pequena parte dos habitantes daquele acampamento, que chegou a contar com 400. Metade já deixou o local no início da semana, devido aos rumores de que a evacuação estaria para breve.

No total, 173 "pessoas vulneráveis", incluindo oito crianças, foram identificadas durante um diagnóstico de saúde na semana passada, segundo as autoridades de Ile-de-France, que deram conta de quatro casos de tuberculose.

Segundo um relatório de uma associação, mais de 11 mil ciganos foram retirados à força dos seus acampamentos em França em 2015.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado