Mundo

Funcionário abriu fogo sobre os colegas e foi abatido pela polícia

Funcionário abriu fogo sobre os colegas e foi abatido pela polícia

Um homem, funcionário de uma empresa, abriu fogo sobre os colegas, esta quinta-feira, dentro de uma fábrica, no Kansas, nos EUA. O atirador, abatido pela polícia, é uma das quatro vítimas mortais do tiroteio.

Três pessoas morreram e 14 ficaram feridas, duas com gravidade, na quinta-feira, no estado norte-americano do Kansas, quando um empregado disparou contra colegas numa fábrica de corta-relvas, a Excel Industries, em Hesston.

A quarta vítima mortal é o atirador, que foi abatido pela polícia. Segundo informação oficial, o homem, funcionário da empresa, entrou aos tiros pela fábrica, cerca das 16.40 horas locais.

Segundo o xerife T. Walton, o tiroteio começou ainda numa rua. O homem é suspeito de ter disparado sobre duas pessoas, ferindo uma, que seguiam num carro. Apropriou-se da viatura e dirigiu-se para a fábrica.

Pelo caminho, o suspeito atingiu mais uma pessoa a tiro, numa perna. Ao chegar ao local de trabalho, disparou sobre um funcionário, no parque de estacionamento, antes de entrar na fábrica aos tiros.

Armado com uma pistola e uma arma semiautomática, o atirador, cujo nome não foi ainda revelado, disparou indiscriminadamente sobre os colegas de trabalho.

Matou três pessoas e feriu 14: duas das vítimas estão internadas em estado crítico e quatro em estado grave. Os restantes oito feridos não inspiram cuidados de maior.

O atirador foi abatido pela polícia, que entretanto foi chamada ao local. O tiroteio durou cerca de 26 minutos.

"O agente que o abateu salvou muitas, muitas vidas", disse T. Walton. "Quanto a mim, é um herói", acrescentou o xerife.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado