Mundo

Doze pessoas vindas da Síria mortas a entrar na Jordânia

Doze pessoas vindas da Síria mortas a entrar na Jordânia

O exército jordano anunciou este sábado que doze pessoas provenientes da Síria foram mortas por guardas fronteiriços quando tentavam atravessar a fronteira do reino.

Estas doze pessoas foram mortas durante um confronto entre os guardas e um grupo de 36 pessoas provenientes da Síria, algumas das quais armadas, que tentavam atravessar a fronteira jordana, indicou um responsável do comando geral das forças armadas.

Segundo este responsável, citado na página da Internet do comando geral das forças armadas, um número indeterminado de pessoas ficaram feridas no decurso deste confronto e outros fugiram e regressaram ao território sírio.

Mais de dois milhões de comprimidos estupefacientes foram apreendidos pelos guardas, acrescentou a mesma fonte.

A Jordânia tem-se mostrado preocupada com a possibilidade da entrada de jiadistas infiltrados entre os refugiados, justificando assim as restrições ao acolhimento de refugiados sírios que se encontram junto às suas fronteiras, que estima em cerca de 16 mil.

O reino autoriza apenas a passagem diária de algumas dezenas de sírios e impõe um estrito controlo de identidade.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a Jordânia acolhe mais de 600 mil dos quatro milhões de sírios que fugiram da guerra no seu país desde 2011.

O governo de Amã, por seu lado, estima que se refugiaram no seu território mais de 1,4 milhões de sírios.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado