Mundo

Triplo atentado em mesquita na Síria fez 70 mortos

Triplo atentado em mesquita na Síria fez 70 mortos

Pelo menos 70 pessoas, entre as quais cinco crianças, morreram no triplo atentado numa mesquita xiita nos arredores de Damasco, reivindicado pelo Estado Islâmico.

O atentado acontece numa altura em que decorrem em Genebra negociações de paz entre o regime e a oposição síria, sob a égide das Nações Unidas.

Ao final da manhã, uma viatura armadilhada explodiu em frente a uma paragem de autocarro, próxima da mesquita de Sayyida Zeinab, que contém o túmulo de uma neta do profeta Maomé e é particularmente venerada como local de peregrinação pelos muçulmanos xiitas.

Já foi alvo de outros ataques, incluindo um em fevereiro de 2015, quando dois atentados suicidas mataram quatro pessoas e feriram 13 num posto de controlo perto do santuário.

Após a explosão do carro-bomba, dois bombistas suicidas fizeram-se explodir no local quando vários populares se juntavam para testemunhar o sucedido.

Os meios de comunicação oficiais sírios deram conta de pelo menos 50 mortos e mais de 100 feridos.

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou a responsabilidade pelos atentados próximos da mesquita xiita a sul de Damasco. Numa declaração posta a circular na comunicação social, o grupo jiadista referiu que dois dos seus membros fizeram detonar os coletes com explosivos e ainda um carro armadilhado próximo da mesquita.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado