Mundo

EUA terão morto estratega militar do Estado Islâmico

EUA terão morto estratega militar do Estado Islâmico

O dirigente do grupo Estado Islâmico Omar al-Shishani, conhecido como "Omar o Checheno", poderá ter sido morto na sequência de um bombardeamento aéreo norte-americano na semana passada, na Síria.

"As primeiras avaliações indicam que, provavelmente, foi morto, juntamente com 12 outros combatentes" do grupo jiadista, revelou um responsável norte-americano, horas depois de ter sido divulgado que Omar tinha sido atingido num bombardeamento.

"Omar o Checheno", cujo nome verdadeiro é Tarkhan Tayumurazovich Batirashvili, é de nacionalidade georgiana, segundo o Pentágono.

Conhecido pela espessa barba ruiva, é considerado um dos mais altos responsáveis militares, se não mesmo o mais importante, do grupo jiadista Estado Islâmico (EI).

O Governo dos Estados Unidos oferecia uma recompensa de cinco milhões de dólares (4,5 milhões de euros) por informações fidedignas sobre o seu paradeiro.

A coligação intensificou desde o passado outono os seus esforços para eliminar dirigentes do grupo extremista EI e desorganizar os jiadistas.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado