Direitos Humanos

EUA impõem sanções a sete funcionários da Coreia do Norte

EUA impõem sanções a sete funcionários da Coreia do Norte

Os Estados Unidos impuseram sanções a sete altos funcionários da Coreia do Norte, incluindo o ministro da Segurança e a irmã do líder Kim Jong-un.

"O regime da Coreia do Norte participa não só em graves abusos dos Direitos Humanos, como também implementa rígidas políticas de censura e esconde o seu comportamento desumano e opressivo", disse John E. Smith, diretor interino do Gabinete de Controlo de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro.

Na lista das pessoas a quem foram impostas sanções figura Kim Won-hong, ministro da Segurança de Estado, organismo que Washington considera responsável pela tortura nos campos de prisioneiros do país, e a irmã do líder da Coreia do Norte Kim Yo-jong, diretora adjunta do Departamento de Propaganda e Agitação do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Corte.

As restantes cinco pessoas fazem parte do Ministério do Trabalho e da Comissão Estatal de Planificação.

O anúncio do Departamento do Tesouro coincide com a divulgação do relatório do Departamento de Estado sobre Direitos Humanos, que sublinha que o regime de Pyongyang "continua a cometer assassínios extrajudiciais, a forçar desaparecimentos, a realizar detenções arbitrárias, tortura e trabalhos forçados".

Washington salientou que aqueles abusos ocorrem nos campos de prisioneiros do país, onde devem estar detidas entre 80 mil e 120 mil pessoas, incluindo crianças e famílias.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado