Egito

Exército egípcio mata 60 jiadistas no Sinai

Exército egípcio mata 60 jiadistas no Sinai

O Exército egípcio matou 60 homens armados, em confrontos com um grupo jiadista, na península do Sinai.

Unidades do Exército especializadas em combater o terrorismo, apoiadas pela Força Aérea, "mataram 60 terroristas, feriram outros 40 e destruíram 27 veículos 'pick-up', no sul de Rafah e Sheikh Zayed", no norte do Sinai, disse o porta-voz do Exército egípcio na sua página oficial da rede social Facebook.

Os números adiantados pelo porta-voz não puderam ser confirmados de forma independente, de acordo com a AFP, agência de notícias francesa.

Desde que os militares depuseram o presidente Mohamed Morsi, em 2013, os grupos jiadistas nunca mais deixaram de atacar o exército e a polícia egípcios, apesar do combate dos militares contra eles.

Elementos locais do grupo extremista que se autointitula Estado Islâmico reivindicaram, na semana passada, um ataque a um posto de controlo da polícia em El-Arish, que matou 15 profissionais.

O mesmo grupo já tinha reivindicado a autoria de uma bomba num avião russo, em outubro passado, que matou as 224 pessoas a bordo.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado