Mundo

Autor de massacre em escola canadiana tem 17 anos

Autor de massacre em escola canadiana tem 17 anos

Um homem de 17 anos de idade detido na sequência de um tiroteio, na sexta-feira, numa escola no norte do Saskatchewan, no Canadá, foi indiciado de homicídio de primeiro grau.

O adolescente foi indiciado de quatro crimes de homicídio de primeiro grau, de sete tentativas de homicídio e da posse de uma arma de fogo não autorizada.

"O suspeito será presente a tribunal na próxima semana, mas como menor de idade, não podemos divulgar o seu nome", disse hoje Grant St. Germanine, superintendente da Policia Montada.

Marie Janvier, de 21 anos, uma professora auxiliar, e Adam Wood, de 35, professor, e os irmãos Dayne e Drayden Fontaine, de 17 e 13 anos, respetivamente, foram as vítimas mortais identificadas por familiares do tiroteio que correu na sexta-feira.

Quatro pessoas morreram e várias ficaram feridas, na sequência de um tiroteio ocorrido numa comunidade localizada no norte da província canadiana de Saskatchewan, em La Loche, anunciou na sexta-feira à noite a Polícia Montada, numa nova atualização do incidente.

Anteriormente, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, na Suíça, tinha anunciado que tinham falecido cinco pessoas no tiroteio.

De acordo com testemunhas, o atirador aproximou-se da escola com alunos do sétimo ao 12.º anos, e disparou dentro e fora do edifício do estabelecimento de ensino, por volta das 13 horas locais (19em Portugal continental).

As autoridades após serem notificadas, às 13 horas horas locais, detiveram passados 45 minutos um suspeito, já fora da instituição de ensino, apreendendo uma arma de fogo.

A comunidade de La Loche tem cerca de três mil habitantes, havendo cerca de 400 portugueses e lusodescendentes e 500 brasileiros na província de Saskatchewan.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado