Mundo

Incêndio em discoteca faz 27 mortos na Roménia

Incêndio em discoteca faz 27 mortos na Roménia

Um incêndio deflagrou, sexta-feira à noite, numa discoteca de Bucareste, na Roménia, quando decorria um concerto para celebrar o Halloween. Pelo menos 27 pessoas morreram e mais de 150 ficaram feridas.

No momento do incêndio, que ocorreu cerca das 00.00 horas locais (22.00 horas em Portugal continental) no "Club Colectiv", decorria um concerto rock por ocasião do Halloween, acompanhado por um espetáculo de luz com efeitos pirotécnicos, informaram as rádios locais.

Segundo testemunhas, o incêndio começou nas decorações do cenário e estendeu-se a um pilar e ao teto. Em seguida ocorreu uma explosão e surgiu muito fumo, tendo provocado o pânico entre o público.

"Houve uma debandada de gente a correr para conseguir sair", contou um dos sobreviventes à agência Reuters. "Em cinco segundos todo o teto ficou em chamas. Nos três seguintes corremos para uma única porta", descreveu uma jovem à televisão privada Antena 3, após sair do hospital onde foi assistida devido a ferimentos ligeiros.

Pelo menos 27 pessoas morreram e 155 ficaram feridas, segundo o último balanço das autoridades romenas. Mas o secretário da Saúde, Raed Arafat, admitiu que o número de vítimas poderá aumentar, uma vez que na discoteca estavam mais de 400 pessoas.

Há feridos com queimaduras em 70% do corpo, enquanto outros sofreram intoxicação por monóxido de carbono. Os feridos foram transferidos para dez hospitais da capital romena.

As autoridades locais, que decretaram "alerta vermelho" de emergência civil, mobilizaram dezenas de ambulâncias do serviço de urgência e unidades de bombeiros para as operações de socorro e combate às chamas.

O vice-primeiro-ministro Gabriel Oprea anunciou que já está em curso uma investigação para apurar as causas do incêndio.

"É um dia muito triste para todos nós, para o nosso país e para mim pessoalmente", disse o presidente romeno Klaus Iohannis. "Garantimos às famílias afetadas todo o apoio às vítimas por parte das equipas de socorro e peço que confiem no trabalho que estão a fazer para garantir que a catástrofe seja contida", acrescentou.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM