Mundo

Israel diz que não permitirá ao Irão ter armas nucleares

Israel diz que não permitirá ao Irão ter armas nucleares

O primeiro-ministro de Israel disse, este domingo, que Israel "não permitirá ao Irão adquirir armas nucleares", após a entrada em vigor de um acordo nuclear entre Teerão e as potências ocidentais e o levantamento de sanções impostas ao Irão.

"A política de Israel continuará a ser a mesma que tem sido seguida: não permitir que o Irão adquira armas nucleares", afirmou Benjamin Netanyahu no conselho de ministros, segundo um comunicado do seu gabinete.

O primeiro-ministro de Israel, inimigo jurado do Irão, já acusou no sábado Teerão de não ter "abandonado as suas ambições de se dotar de armas nucleares".

"Israel vai continuar a acompanhar todas as violações dos acordos internacionais pelo Irão, sobre os mísseis balísticos nucleares e o terrorismo", acrescentou o primeiro-ministro.

Em caso de violação, a comunidade internacional deve "tomar sanções duras e agressivas" contra o Irão, disse, repetindo que Israel está "pronto para enfrentar qualquer ameaça" do Irão.

Netanyahu considerou ainda que o levantamento das sanções deu ao Irão "mais recursos para a atividade terrorista e sua agressividade na região e no mundo".

O Conselho de Segurança da ONU levantou, no sábado, as sanções ao Irão, depois de a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) ter confirmado que o país cumpriu todas as exigências para iniciar o acordo nuclear internacional.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado