Neonazis

Manifestantes dão "boas-vindas" aos refugiados em Dresden

Manifestantes dão "boas-vindas" aos refugiados em Dresden

Vários milhares de manifestantes - mil de acordo com a polícia, cinco mil para os organizadores - deram as "boas-vindas" aos refugiados em Dresden, na Alemanha, palco de incidentes xenófobos.

Atrás de uma faixa, na qual se podia ler "Impedir hoje os 'pogroms' de amanhã", os manifestantes responderam ao apelo de uma organização de luta contra a extrema-direita, a Aliança Anti-Nazis, perante um importante número de polícias antimotim.

A Saxónia, estado regional cuja capital é Dresden, conheceu vários incidentes graves com refugiados e é também o berço do movimento Pegida (Patriotas europeus contra a islamização do ocidente), cujas manifestações reuniram até 25 mil pessoas em janeiro último.

Em Heidenau, cidade de 16 mil habitantes a alguns quilómetros a sul de Dresden, confrontos entre a polícia e militantes de extrema-direita, que se manifestavam contra um centro de refugiados, fizeram no fim de semana passado várias dezenas de feridos.

Na quarta-feira, a chanceler alemã, Angela Merkel, escolheu Heidenau para efetuar uma primeira visita a um centro de refugiados durante a qual afirmou, sob as vaias de manifestantes de extrema-direita, que na Alemanha não havia "qualquer tolerância para aqueles que põem em causa a dignidade de outros".

A Alemanha regista um fluxo de migrantes sem precedentes, com os organismos responsáveis a preverem a chegada de 800 mil requerentes de asilo este ano.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM