Brasil

Marina Silva declara apoio a Aécio Neves

Marina Silva declara apoio a Aécio Neves

A antiga candidata ambientalista à presidência do Brasil, Marina Silva, terceira classificada na primeira volta das eleições, declarou, este domingo, o seu apoio a Aécio Neves, na corrida contra a presidente, Dilma Rousseff.

"Tendo em vista os compromissos assumidos por Aécio Neves, declaro o meu voto e o meu apoio neste segundo turno. Votarei em Aécio e apoiá-lo-ei, votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e do seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos", disse Marina Silva (Partido Socialista Brasileiro).

Referindo-se ao manifesto lido por Aécio Neves este sábado, no qual se comprometeu com a maioria das propostas da candidata ecologista, Marina Silva sublinhou este domingo ver esse documento "como uma carta de compromisso para com os brasileiros e a nação", rejeitando "qualquer interpretação" de que a posição seja dirigida a si, em busca de apoio.

"Faço esta declaração como cidadã brasileira independente, que continuará livre e coerentemente as suas lutas e batalhas no caminho que escolheu. Não estou com isso a fazer nenhum acordo ou aliança para governar. O que me move é a minha consciência e assumo a responsabilidade pelas minhas escolhas", declarou.

Este apoio surgiu depois de o social-democrata Aécio Neves se ter comprometido, este sábado, com a maioria das propostas da candidata ecologista, numa tentativa de conseguir o apoio da candidata derrotada para a segunda volta das presidenciais, marcadas para dia 26 de outubro, em que defrontará Dilma Rousseff.

Os compromissos de Aécio Neves estão detalhados num manifesto que o próprio leu perante apoiantes de Marina Silva, numa ação de campanha no Recife, capital do estado de Pernambuco, região onde a ambientalista venceu por uma margem maior.

O candidato prometeu dar prioridade à demarcação de terras indígenas e defendeu a ampliação da reforma agrária e dos programas sociais existentes.

A 8 de outubro, três dias depois da primeira volta eleitoral, o PSB declarou o apoio a Aécio Neves para impedir a reeleição de Dilma Rousseff.

A Presidente brasileira, 66 anos, do Partido Trabalhista (PT, esquerda), venceu na primeira volta das eleições presidenciais, com 41,59% dos votos, contra 33,55% obtidos por Aécio Neves, 54 anos.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado