O Jogo ao Vivo

Redes Sociais

Ministra israelita usa vestido polémico em Cannes

Ministra israelita usa vestido polémico em Cannes

A ministra da Cultura de Israel surgiu na passadeira vermelha do Festival de Cinema de Cannes com um vestido longo estampado com a imagem de Jerusalém, que gerou controvérsia nas redes sociais e inspirou outras versões com base no conflito israelo-palestiniano.

Miri Regev desfilou na passadeira vermelha da abertura do Festival de Cinema de Cannes, em França, com um vestido que não passou despercebido nas redes sociais. O motivo da controvérsia não foi o decote nem as transparências, pelo contrário, foi o estampado da imagem da cidade de Jerusalém no fundo do vestido comprido em tom branco pérola e bege.

A ministra da Cultura de Israel quis assim fazer uma afirmação política, no ano em que se celebram os "50 anos da libertação e reunificação de Jerusalém". "Estou orgulhosa de celebrar esta histórica data através da arte e da moda e deixa-me muito feliz que este trabalho do desenhador israelita Aviad Herman seja tão comovente e honre o estatuto da nossa capital eterna, Jerusalém", afirmou a governante ao britânico "The Guardian".

Mas enquanto Israel reclama a soberania de toda a cidade, a maioria da comunidade internacional, assim como os palestinianos, defendem que a parte Este da cidade está sob ocupação.

Inevitavelmente, gerou-se a controvérsia nas redes sociais. Muitos internautas inspiraram-se no modelo mas com outras estampagens consideradas mais adequadas à realidade do conflito israelo-palestiniano.

Ocupação

As vítimas civis em Gaza

Cartoon de Carlos Latuff

Imagem icónica de soldados israelitas na Guerra dos Seis Dias em 1967

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM