Mundo

Mulher de "El Chapo" teme pela vida do marido

Mulher de "El Chapo" teme pela vida do marido

Emma Coronel Aispuro, a terceira mulher do líder do cartel de Sinaloa conhecido por "El Chapo", deu uma entrevista televisiva onde revela que os responsáveis pela prisão de Altiplano lhe "estão a cobrar" a fuga que protagonizou no último ano.

"Eles dizem que não o estão a punir, mas claro que estão. Estão a cobrar pela fuga", afirmou numa entrevista à Telemundo que será divulgada na íntegra este domingo. "El Chapo" foi recapturado pelas autoridades mexicanas a 8 de janeiro, depois de ter escapado da prisão de alta segurança através de um túnel escavado até à sua cela.

Para evitar que o mesmo volte a acontecer, o perigoso narcotraficante tem sido mantido sob vigilância apertada, com mudanças constantes de cela e com uma guarda sempre a observá-lo, revela a terceira mulher de "El Chapo" Guzmán, com quem o líder do cartel de Sinaloa teve dois filhos.

"Estão com ele todo o dia, a olhar para a cela. Estão lá o dia todo... não o deixam dormir, não tem privacidade, nem para ir à casa de banho", disse Emma. Os advogados do traficante têm tentado melhorar as suas condições dentro da prisão com procedimentos judiciais, bem como adiar uma possível extradição para os EUA, mas o processo continua a decorrer nos tribunais.

"Temo pela vida dele, não sabemos se tem comido bem. Em geral, não sabemos que situações enfrenta, porque não temos podido vê-lo", continuou a mulher na entrevista à Telemundo e a jornalistas de investigação da Universidade de Berkeley, na Califórnia, EUA. Sobre os crimes de que o marido é acusado, como tráfico de droga e homicídio, Emma Aispuro afirma à Telemundo que nem tudo é verdade.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado