Mundo

Norte-americana de 64 anos nadou entre Cuba e Florida

Norte-americana de 64 anos nadou entre Cuba e Florida

A nadadora norte-americana Diana Nyad tornou-se a primeira pessoa a fazer a ligação entre Cuba e a Florida sem proteção contra tubarões, após 53 horas no mar.

Diana Nyad, de 64 anos, que partiu de Havana no início de sábado, chegou à praia de Key West, esta segunda-feira, concretizando um objetivo que perseguia há vários anos, informou a sua equipa através da rede social Twitter.

"A nossa #FearlessNyad (Nyad Sem Medo) conseguiu realizar o seu #XtremeDream (Sonho Extremo) e alcançou #TheOtherShore (A Outra Margem)", referia a mensagem divulgada, onde se acrescentava: "Um momento histórico que prova que #DreamsDoComeTrue (Os Sonhos Tornam-se Realidade)".

A norte-americana já tinha tentado por quatro vezes fazer esta ligação, mas sem sucesso - em 1978, duas vezes em 2011 e outra em 2012.

A transmissão televisiva em direto mostrou várias pessoas a acolherem Nyad, algumas das quais a nadarem na sua companhia para a acompanharem na sua aproximação à costa.

Ao longo da travessia, Nyad enfrentou algumas dificuldades. Os médicos, que a acompanharam em embarcações de apoio, informaram no início de segunda-feira que a sua língua e lábios estavam de tal maneira inchados que não se conseguia perceber o que dizia. Durante a noite, acrescentaram, sentiu muito frio.

À medida que se aproximava de Key West apareceram várias alforrecas, que a sua equipa procurou afastar, para evitar que a atingissem e causassem dores debilitantes.

Numa demonstração de resistência e motivação, Nyad aumentou a sua velocidade no domingo, ao fim de mais de 24 horas na água.

Durante o percurso, Nyad chegou a envergar um fato completo e também teve ao dispor uma máscara, bem como luvas e sapatos para se proteger das alforrecas.

A australiana Susan Maroney foi a primeira pessoa, e única até esta segunda-feira, a ter atravessado a nado o Estreito da Florida, mas protegida dos tubarões (em 1997, quando tinha 22 anos).

Conteúdo Patrocinado