França

Novas suspeitas de abusos de menores na República Centro-Africana

Novas suspeitas de abusos de menores na República Centro-Africana

O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, ordenou uma nova investigação perante as mais recentes suspeitas de abusos sexuais de menores por soldados estrangeiros na República Centro-Africana.

O ministro contactou as autoridades judiciais francesas "assim que tomou conhecimento dos documentos transmitidos a 19 de janeiro pelo Alto Comissariado da Nações Unidas para os Direitos Humanos", afirmou um assessor, em declarações à agência noticiosa francesa AFP.

O Alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos, o jordano Zeid Ra'ad Al Hussein, denunciou hoje em Genebra um novo escândalo envolvendo abusos sexuais de menores alegadamente cometidos por soldados estrangeiros na República Centro-Africana.

Os alegados crimes ocorreram sobretudo em 2014 - como o primeiro escândalo que envolveu as forças francesas destacadas naquele território - mas só foram descobertos nas últimas semanas, segundo o responsável da ONU.

As acusações visam principalmente soldados da Geórgia que integram a força da União Europeia na República Centro-Africana (Eufor-RCA).

Segundo a ONU, uma irmã e um irmão com sete e nove anos de idade terão sido também abusados por militares da força Sangaris, missão conduzida pela França naquele país africano desde dezembro de 2013.

O Ministério da Defesa francês transmitiu à justiça todos os elementos recolhidos pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para determinar se existem "factos diferentes ou não" daqueles que foram apresentados quando foram levantadas as primeiras suspeitas e que envolviam militares franceses.

Estes primeiros casos deram origem a um inquérito de investigação.

"As Nações Unidas e a França estão a cooperar plenamente, com o objetivo de clarificar estas alegações extremamente graves", acrescentou a mesma fonte do gabinete do ministro francês.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado