Irlanda

Primeiro-ministro irlandês reconhece derrota

Primeiro-ministro irlandês reconhece derrota

O primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny, reconheceu a derrota da coligação governamental nas eleições legislativas que se realizaram na sexta-feira.

"Claramente o Fine Gael [o partido de centro-direita de Enda Kenny] e o Labour [trabalhistas] não devem ser reconduzidos e temos de esperar os resultados finais para ver quais as opções possíveis", disse o primeiro-ministro irlandês à televisão pública RTE.

Enda Kenny afirmou que estes resultados foram "uma deceção para o Fine Gael".

Também o ministro da Saúde reconheceu a derrota: "Os eleitores decidiram claramente não reeleger este Governo e deram ao meu partido e ao Labour uma séria derrota", disse Leo Varadkar, fo Fine Gael.

"Não acho que a obrigação de formar um Governo recaia necessariamente em nós", declarou à RTE, sugerindo que os partidos da oposição podem igualmente negociar no sentido de formarem um governo viável.

Às 21.30 horas ainda não existiam resultados oficiais destas eleições, mas, de acordo com as sondagens, os dois partidos da coligação deverão alcançar entre 55 e 68 lugares, longe dos 80 necessários para formarem uma maioria.

As legislativas de sexta-feira foram as primeiras eleições gerais na Irlanda desde o fim do programa de ajustamento associado ao resgate de 85 mil milhões de euros, em 2013.

O país, de 4,6 milhões habitantes, registou a maior taxa de crescimento económico na União Europeia nos primeiros nove meses do ano passado: 7%.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado