Apelo

Príncipe saudita diz que é tempo de as mulheres conduzirem

Príncipe saudita diz que é tempo de as mulheres conduzirem

Um príncipe saudita fez um apelo nas redes sociais a pedir que o reino acabe com a lei que proíbe as mulheres de conduzir.

O príncipe saudita Alwaleed bin Talal fez um apelo, na última terça-feira, numa publicação no Twitter, a pedir para se parar de debater a condução das mulheres, porque é tempo de elas conduzirem. Na mensagem, Alwaleed colocou um link para um artigo de opinião que se baseia em argumentos económicos, sociais e religiosos para alterar esta norma.

A Arábia Saudita possui algumas das leis mais conservadoras e restritas sobre as mulheres e é o único país que as proíbe de conduzir.

Alwaleed não tem qualquer cargo político no governo saudita, contudo está na liderança da empresa de investimentos Kingdom Holding Company, que detém ações de companhias ocidentais como o Twitter, o Citigroup e o parque Euro Disney. O príncipe é um defensor dos direitos das mulheres e faz declarações que são consideradas escandalosas para um membro da Família Real.

Segundo afirmou Alwaleed, "impedir uma mulher de conduzir é uma questão de direitos humanos" semelhante à proibição de ter educação ou de ter uma identidade própria.

Alwaleed salientou ainda que as mulheres gastam muito dinheiro em motoristas particulares e táxis e que, mesmo que os maridos as possam transportar, perdem horas de trabalho para o fazer, o que compromete a produtividade.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado