Espanha

Quase 80% dos militantes do PSOE ratificam acordo com Ciudadanos

Quase 80% dos militantes do PSOE ratificam acordo com Ciudadanos

Quase 80% dos militantes do Partido Socialista Operário Espanhol votaram a favor do acordo com os Ciudadanos (centro-direita).

O partido Ciudadanos (centro-direita) vai apoiar a investidura de um candidato socialista na chefia do Governo.

Com quase 98% dos votos escrutinados, dos 95763 militantes do PSOE (cerca de 51,6% do total) que participaram na consulta promovida pelo secretário-geral do partido, Pedro Sánchez, para avaliar o apoio ao acordo, 79% (73940) apoiaram o entendimento com o Ciudadanos.

Para a equipa do líder socialista, esta votação supõe uma "satisfação razoável" e pressupõe um aval dado a Pedro Sanchéz pelo seu partido.

Segundo a edição online do diário espanhol "El País", o PSOE respirou de alívio à medida que foram sendo conhecidos os números da participação da consulta aos militantes, principalmente depois de ter sido alcançada a meta de 50% de votantes, o que significou cumprir os objetivos da direção socialista, que não contava ultrapassar essa meta.

Com metade dos militantes socialistas envolvidos na consulta e com um voto favorável superior a 70%, a direção socialista sentiu uma "satisfação razoável".

"Orgulhoso do PSOE e dos seus militantes. Orgulhoso deste grande partido. Obrigada pelo vosso apoio. A mudança está cada vez mais perto", afirmou Pedro Sanchéz na rede social Twitter.

O secretário-geral aguardava um "sim redondo e claro" da militância do partido na consulta, na qual as bases do partido se pronunciaram sobre o acordo do PSOE com os Ciudadanos, que vão apoiar a investidura de um candidato socialista na chefia do Governo, dois meses após as legislativas de 20 de dezembro.

No início do mês, Pedro Sánchez foi incumbido pelo rei de Espanha de formar um Governo, depois de o adversário de direita e chefe do executivo cessante Mariano Rajoy ter renunciado, por falta de apoio no parlamento, apesar de ter sido o vencedor das legislativas com 28,7% dos votos, à frente do PSOE (22%) e do Podemos.

Todos os outros grandes partidos (socialistas, centristas e Podemos) recusam deixar o PP governar, devido aos vários escândalos de corrupção, e prometeram impedir, com os seus votos, a investidura de Rajoy.

Conteúdo Patrocinado