Mundo

Renamo acusa Frelimo de ataques e ameaça retaliar

Renamo acusa Frelimo de ataques e ameaça retaliar

Partido no poder suspeito de  treinar guardas fronteiriços para atacar residências dos guardas de altos dirigentes do partido da Oposição.

A RENAMO acusou a FRELIMO, partido no poder, de treinar guardas fronteiriços para atacar residências dos guardas de altos dirigentes do principal partido da oposição moçambicana, em Maringué e Cheringoma, em Sofala, centro, e ameaçou retaliar.

Em declarações aos jornalistas, o secretário-geral da RENAMO, Ossufo Momade, disse ter informações de "fontes fidedignas do partido espalhadas pelo país", dando conta de um contingente de guardas de fronteira treinados em Maputo com esse propósito.

"Informações fidedignas confirmam a existência de um grupo de elementos da guarda fronteira treinados recentemente com intuito de tomar de assalto as residências dos guardas de altos dirigentes da RENAMO nos distritos de Maringué e Cheringoma", disse.

Conteúdo Patrocinado