Síria

Rússia vai estender a trégua em Alepo

Rússia vai estender a trégua em Alepo

A Rússia anunciou que iria estender de oito para onze horas o cessar-fogo unilateral em Alepo para que os civis e rebeldes possam sair da cidade.

A Rússia acrescentou que os seus aviões, bem como os caças sírios, estão a dar tempo para que os civis e rebeldes em Alepo possam abandonar a cidade, que ficou destruída nos combates e bombardeamentos, segundo a agência noticiosa AFP.

Entretanto, numa reunião em Berlim, o presidente francês, François Hollande, explicou que iria trabalhar com a Alemanha para persuadir a Rússia a adotar uma trégua em Alepo de longa duração.

Apesar de iniciativa russa, aguarda-se, na quinta-feira, uma cimeira dos líderes da União Europeia (UE) que deverá condenar os ataques de Moscovo contra civis em Alepo, segundo um projeto de declaração a que a agência AFP teve acesso.

O plano de cessar-fogo da Rússia, que provocou algum ceticismo no Ocidente e das Nações Unidas, é considerado insuficiente para permitir que a ajuda humanitária chegue aos habitantes da cidade que estão atualmente cercados.

Moscovo está a apoiar o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, na guerra contra os grupos rebeldes, tendo realizado ataques aéreos no norte da cidade de Alepo.

Sob crescente pressão internacional, numa cidade devastada e com civis mortos, Moscovo anunciou, na terça-feira, que os caças russos e sírios iriam parar de bombardear as posições controladas pelos rebeldes na cidade para abrir o caminho para "uma trégua humanitária".

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado