Itália

Vulcão engole família após queda mortal de três metros

Vulcão engole família após queda mortal de três metros

Um rapaz de 11 anos e os seus pais morreram, na terça-feira, depois de terem caído numa cratera do vulcão Pozzuoli, perto de Nápoles, em Itália.

O rapaz, de acordo com a imprensa italiana citada pelo "The Guardian", entrou numa zona proibida na área de Solfatara di Pozzuoli, onde está um dos quarenta vulcões em Campi Flegri, a oeste de Nápoles.

O jovem sentiu-se mal com com os gases provenientes da cratera e desmaiou, caindo na cratera. Quando os pais se aproximaram para o tentar ajudar, a cratera colapsou.

O único sobrevivente foi o outro filho, de 7 anos, que saiu do local para procurar ajuda num bar nas proximidades. "Ele viu os pais e o irmão caírem na cratera", disse o dono do bar.

"Quando cá chegou não sabia se eles estavam vivos ou mortos. Estava a chorar e a chamar pela mãe. Trabalho aqui há quarenta anos e nunca vi nada assim", disse Armando Guerriero.

A família, originalmente de Turim, vivia em Veneza e estava de férias naquela localidade. Os corpos foram recolhidos da cratera, com três metros de altura, pelos bombeiros.

"Ou houve alguma pequena explosão, ou o chão colapsou devido ao peso", disse Luca Cari, porta-voz dos bombeiros locais. A equipa que recolheu os corpos informou que a causa da morte foi asfixia, eventualmente causada pelos gases do vulcão.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado