Irão

Tatuou pénis e ficou com semi-erecção permanente

Tatuou pénis e ficou com semi-erecção permanente

Um iraniano que fez uma tatuagem no pénis ficou com uma semi-erecção permanente (priapismo), de acordo com um artigo publicado no "Journal of Sexual Medicine".

O homem, de 21 anos, tatuou no pénis, em língua persa, a frase "borow ser salaamat" ("boa sorte nas tuas viagens", em português) e a inicial do apelido da namorada ,"M". Só que o resultado final foi diferente do esperado.

Segundo o artigo, o tatuador utilizou agulhas de costura, que não permitem controlar a profundidade a que entram na pele. As agulhas acabaram por provocar "o sangramento do tecido peniano durante vários dias, o que dificultou o processo de cicatrização".

O jovem foi submetido a uma intervenção cirúrgica para retirar o sangue, mas não resultou. Uma vez que não tem dores e que a sua actividade sexual não foi afectada, o jovem iraniano recusou submeter-se a outros tipos de tratamento, preferindo manter a semi-erecção permanente.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado