Mundo

Telefonou para as emergências para se salvar do tédio

Telefonou para as emergências para se salvar do tédio

Chamadas falsas para os serviços de emergência são um problemas que afeta os vários serviços deste género em todo o mundo, mas um norte-americano achou que tinha um bom motivo para para o fazer: tédio.

Michael Gilman, um norte-americano com 28 anos de Orlando, foi detido pelas autoridades no último fim de semana, depois ter feito seis chamadas num dia para o 911 (o equivalente nos EUA ao 112).

Entre os tópicos de conversa que tentou entabular com os operadores, estava uma alegada emergência na Casa Branca, o facto de ser pobre e não poder votar, mas também Hitler e os judeus.

Quando a polícia lhe apareceu à porta para lhe pedir que parasse de telefonar, Gilman afirmou que estava a telefonar porque estava entediado. Foi detido e mais tarde libertado, sob a acusação de mau uso da linha de emergência.

Conteúdo Patrocinado