Animais

Zoo dá ovo para pinguins gays chocarem

Zoo dá ovo para pinguins gays chocarem

Após seis meses de constantes construções de ninhos para procriarem, os pinguins gays espanhóis Inca e Rayas receberam do Zoo de Madrid, onde se encontram, um ovo para chocarem e criarem a futura cria. O objetivo é evitar uma depressão nos dois animais.

Inca e Rayas reuniram-se no Faunia Park, em Madrid (Espanha), e deste então tornaram-se inseparáveis, correspondendo ao perfil monogâmico destes animais quando encontram companhia. Aliás, neste espécie são habituais os casais de machos.

Segundo Yolanda Martins, a tratadora do par, que se corteja como se de um casal de sexo diferente se tratasse, desde o Inverno que Inca e Rayas se mostravam ansiosos, construindo no seu 'habitat' ninhos.

"Queremos que fiquem juntos e agora têm algo em comum muito forte, um ovo. Caso contrário, acreditámos que poderiam ter caído numa depressão", explicou, acrescentando que "ao princípio ficaram espantados, muitos nervosos e não sabiam que fazer". "Mas não tardou muito em assumirem tal responsabilidade", disse ao "The Times".

Os dois pinguins têm protegido imenso o ovo. Ainda que seja Inca o que se assumiu como responsável pela incubação. A aplicação do jovem pinguim vai ao ponto - garante Yolanda Martins - de não se mover sequer para rumar à água. Já Rayas tem assumido uma postura mais de guarda.

O casal não é o único com visibilidade mediática, ainda recentemente Buddy e Pedro, os pinguins gays de Toronto, acabaram separados para permitir que um deles se pudesse reproduzir, provocando uma angústia no que permaneceu sozinho.

Este teste no Zoo de Madrid não é novo. No Zoo de Harbin, na China, depois de um par de pinguins machos ter roubado ovos durante muito tempo a pares de pinguins heterossexuais no espaço que habitam, os tratadores optaram pela mesma técnica: colocar um ovo para poderem permitir àqueles animais terem uma cria.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado