eleições presidenciais

14 candidatos a presidente da Guiné-Bissau

14 candidatos a presidente da Guiné-Bissau

O Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau recebeu 14 candidaturas às eleições presidenciais antecipadas de 18 de Março, cujo prazo de entrega terminou esta quarta-feira.

Dos 14, quatro apresentaram candidaturas como independentes e os restantes têm o apoio de partidos políticos.

Carlos Gomes Júnior, primeiro-ministro e presidente do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), é o candidato apoiado pelo maior partido político, e Kumba Ialá concorre com o apoio do Partido da Renovação Social (PRS), maior partido da oposição.

Henrique Rosa, empresário, Baciro Djá, ministro, Luís Nancassa, professor, e Manuel Serifo Nahmadjo, presidente interino da Assembleia Nacional, concorrem como independentes.

Depois surgem candidatos apoiados por partidos mais pequenos, como Aregado Mantenquete, do Partido dos Trabalhadores (PT), Serifo Baldé, do Partido Democrático Socialista de Salvação Guineense (PDSSG), e Iaia Djaló, do Partido da Nova Democracia (PND).

Ibraima Djaló tem o apoio do Congresso Nacional Africano (CNA), Cirilo Augusto de Oliveira do Partido Socialista da Guiné-Bissau (PS-GB), Empossa Ié do Centro Democrático (CD) e Vicente Fernandes da Aliança Democrática (AD).

Afonso Té aparece na lista do Tribunal com o apoio do Partido Republicano da Independência e Desenvolvimento (PRID), embora a direção do partido negue que o tenha apoiado.

O Supremo Tribunal de Justiça começa agora a analisar as candidaturas e a lista definitiva dos candidatos a presidente da República será conhecida na próxima semana.

As eleições presidenciais estão marcadas para dia 18 de Março, antecipadas devido à morte prematura de Malam Bacai Sanhá, presidente eleito em 2009.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado