Nacional

Hugo Marçal diz que anulação da sua condenação foi decisão "menos má"

Hugo Marçal diz que anulação da sua condenação foi decisão "menos má"

O advogado Hugo Marçal considera "menos má" a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) anunciada, esta quinta-feira, de anular a sua condenação a seis anos e dois meses de prisão, no processo Casa Pia.

"Não considero que seja uma vitória. Foi uma decisão menos má", mas "não me parece que seja uma decisão tão favorável assim", afirmou a jornalistas em Elvas, onde reside.

Marçal havia sido condenado por abuso sexual de menores numa casa em Elvas, parte do processo anulada pelos juízes do TRL que julgaram o recurso da condenação em primeira instância do processo de pedofilia que teve como vítimas ex-alunos da Casa Pia de Lisboa.

Os restantes cinco arguidos viram confirmada a condenação a penas de prisão.

"Agora tenho mecanismo de defesa que não tinha antes, quer do ponto de vista factual, quer do ponto de vista jurídico", acrescentou, garantindo: "Estou munido de armas que não detinha anteriormente".

"Tenho a liberdade de arrolar novas provas, novas testemunhas, corrigir alguns erros que eventualmente foram cometidos pelas defesas de forma inadvertida", precisou.

Realça, contudo, que a repetição do julgamento na parte do processo em que está envolvido não o "deixa feliz", recordando que andou "dez anos (...) sob esta saga, sob este sofrimento atroz e cruel, a ser perseguido".

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado