Portugal

Há Portugal para lá da praia e do Sol

Há Portugal para lá da praia e do Sol

Terras de Bouro, Mesão Frio, Castelode Vide e Óbidos no top estatístico.

Ourém, Terras de Bouro, Óbidos, Marvão e Castelo de Vide. São locais que não seriam esperados nos tops turísticos portugueses. Mas estão lá. Pela oferta de alojamento, pelo número de visitas, pela importância do turismo na economia local.

Estão naturalmente atrás dos campeões habituais: o Algarve, a Madeira e as cidades de Lisboa e do Porto. Mas merecem destaque no Retrato Territorial de Portugal, ontem divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística.

Ourém tem o Santuário de Fátima. Terras do Bouro está numa ponta do Parque Nacional da Peneda-Gerês. Óbidos e Castelo de Vide são duas pérolas do passado muralhado de Portugal. Estes quatro concelhos estão entre os 19 com maior capitação de capacidade hoteleira. Outros dez concentram-se no Algarve e cinco são madeirenses. Conclusão sugerida: "A par do turismo induzido por climas amenos, também os factores naturais, religiosos e culturais são indutores de maior oferta turística", lê-se no documento, que analisou a valorização territorial dos destinos turísticos.

A constatação estende-se à análise da "intensidade turística dos territórios" - número de dormidas face à população residente. "A capacidade de atracção turística dos territórios assenta numa diversidade de recursos endógenos, exclusivos ou conjuntos, de natureza arquitectónica, natural, climática, de saúde, religiosa, cultural e de negócios". Algarve e Madeira é onde há mais turistas por habitantes, seguidos de Óbidos, Terras de Bouro, Lisboa, Ourém, Castelo de Vide e alguns municípios açorianos.

Olhando para a perspectiva económica, repete-se o mapa. Depois dos campeões, Terras do Bouro, Povoação (Açores), Marvão, Castelo de Vide, Mesão Frio (Douro) e Óbidos destacam-se no volume de negócios do alojamento no total da actividade empresarial local. Junta-se-lhes S. Pedro do Sul (termas e viticultura) nas melhores estatísticas do emprego de locais no sector do turismo.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM