presidenciais

Nóvoa não desvaloriza sondagens, mas prefere enaltecer adesão das pessoas

Nóvoa não desvaloriza sondagens, mas prefere enaltecer adesão das pessoas

O candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa disse, este sábado, não desvalorizar as sondagens, mas sublinhou preferir destacar o indicador da adesão das pessoas à sua candidatura, reiterando confiança na passagem à segunda volta das eleições.

"Nunca me ouvirão desvalorizar as sondagens, elas valem o que valem. Não são elas que decidem as coisas, mas são importantes, são indicadores importantes numa campanha. Mas há outros indicadores, e os indicadores da adesão das pessoas e do movimento que se tem gerado à volta desta candidatura é muito importante", vincou o candidato, que falava aos jornalistas em Barcelos.

Nóvoa respondia a questões em torno de sondagens, um dia depois de revelado, num trabalho da Eurosondagem para a SIC e o Expresso, que o candidato Marcelo Rebelo de Sousa recolhe a maioria da preferência dos portugueses e poderá mesmo ser eleito à primeira volta.

António Sampaio da Nóvoa diz que sempre se envolveu em situações "difíceis", e que se as coisas fossem fáceis "não tinham graça", e garantiu sentir "muita força" pelo "ânimo muito grande" quem tem recebido na campanha para as presidenciais de 24 de janeiro.

"Temos oito dias para continuar esta caminhada e estou muito confiante que dia 24 vamos todos estar a comemorar a passagem à segunda volta", declarou.

O candidato falava numa paragem numa pastelaria de Barcelos numa manhã passada na cidade do distrito de Braga, ao sétimo dia oficial de campanha eleitoral.

Conteúdo Patrocinado