Nacional

Está nas mãos do Governo evitar sanções a Portugal, diz Passos

Está nas mãos do Governo evitar sanções a Portugal, diz Passos

Está nas mãos do Governo evitar sanções a Portugal, basta garantir que "as nossas metas" sejam "cumpridas este ano" considera Passos Coelho.

O líder do PSD alerta Costa para não "vir com desculpas esfarrapadas sobre o passado" e lembra que "o que não está fechado para Comissão Europeia são os resultados deste ano e dos anos seguintes, e isso não posso ser eu explicar".

Por isso pede clareza nas intenções do Governo "que está a reverter" reformas importantes "que nós fizemos. Ou se mantém fiel com a perspetiva de ter uma economia "que cresça pelo lado do consumo e devolução dos rendimentos, que está apressar para estar de bem com a maioria que suporta o Governo, ou gera confiança e para isso, tem de mudar radicalmente a sua abordagem, quer à parte orçamental, quer à parte económica".

Para isso diz que é preciso mudar o discurso, "se continuarem a explicar como fizeram até aqui a explicação não convence. Não convenceu a UTAL, não convenceu o conselho de Finanças Públicas e não vai convencer a Comissão Europeia", alerta. Por isso vai dizendo "que é preciso colocar alguma coisa nova em cima da mesa, que ajude a estas instituições a ter uma noção mais precisa de quais os instrumentos e medidas que serão tomadas para garantir resultados. Talvez assim a coisa possa correr melhor" que é o que deseja, mas "está nas mãos do Governo e do Primeiro-ministro", recusando qualquer reação a eventuais sanções a Portugal, preferindo esperar pela decisão de amanhã da Comissão Europeia.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM