eleições legislativas

Louçã diz que Nobre nas listas do PSD é o "fim de imensa fraude"

Louçã diz que Nobre nas listas do PSD é o "fim de imensa fraude"

O coordenador nacional do BE, Francisco Louçã, lamentou a decisão do ex-candidato presidencial Fernando Nobre de liderar a lista do PSD por Lisboa nas eleições legislativas, que considerou representar "o fim de uma imensa fraude".

"Esse anúncio exprime o fim de uma imensa fraude", declarou o dirigente bloquista, a propósito do facto de o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, ter anunciado que Fernando Nobre, candidato independente às eleições presidenciais de Janeiro, será o cabeça de lista por Lisboa e o candidato do partido a presidente da Assembleia da República.

Em comunicado divulgado no Facebook, Passos Coelho adianta que Fernando Nobre aceitou integrar, como independente, as listas de candidatos a deputados do PSD na próxima legislatura.

"Os cidadãos independentes que votaram por uma cidadania independente [nas eleições presidenciais] podem agora perguntar-se porque é que não lhes foi dito que caminhávamos para um truque partidário", afirmou Francisco Louçã, questionado pelos jornalistas sobre o assunto, no final de uma reunião da mesa nacional do BE, em Lisboa.

Fernando Nobre foi mandatário nacional do Bloco nas europeias de Junho de 2005.

O líder do Bloco lançou um desafio ao antigo Presidente da República Mário Soares - que admitiu que Fernando Nobre seria "um bom Presidente". "Queria perguntar ao doutor Mário Soares o que é que ele pensa desta expressão pública de uma adesão à direita, que eu lamento", acrescentou Louçã.

Para o dirigente e deputado bloquista, a integração de Fernando Nobre nas listas do PSD "acrescenta confusão à política portuguesa, onde deveríamos ter critérios, coerência, princípios, continuidade e já agora, porque os portugueses valorizam tanto isso e fazem muito bem, respeito pela palavra dada".

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado