Justiça

Nova direcção do PS tem "vontade genuína" de combater corrupção

Nova direcção do PS tem "vontade genuína" de combater corrupção

O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público disse, esta segunda-feira, ter encontrado nos novos responsáveis pela direcção do PS uma "vontade genuína" de se envolverem na luta contra a corrupção e "um interesse grande em credibilizar a Justiça e o sistema judiciário".

"Sentimos que há por parte do secretário-geral do PS e da presidente do PS um grande envolvimento e uma tentativa de se criar um registo novo no que diz respeito ao combate à corrupção", disse João Palma, à saída de um encontro com António José Seguro e Maria de Belém, na sede do partido socialista, no largo do Rato, Lisboa.

Na reunião, João Palma expressou aos dirigentes do PS que, "mais importante do que criar leis e novos tipos de crime", o que é "fundamental é operacionalizar a luta contra a corrupção", através de uma "nova postura" e de "uma nova responsabilidade por parte dos próprios partidos políticos".

O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) defendeu ainda que essa eficácia no combate à corrupção passa também pela melhoria da investigação criminal, designadamente da coordenação entre o Ministério Público e a Polícia Judiciária (PJ).

João Palma reconheceu que os meios humanos e materiais ao dispor do Ministério Público e da PJ no combate à corrupção "não são suficientes", nem os "desejáveis", mas realçou que essa luta passa igualmente por "uma nova atitude" perante o fenómeno da corrupção e criminalidade conexa e que foi esse registo que encontrou junto da nova direcção do PS.

A morosidade dos tribunais, a necessidade de credibilizar a justiça e o sistema judiciário foram outros temas abordados nesta reunião entre Seguro e a direcção do SMMP, que classificou o encontro de "saudável, construtivo e positivo".

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM